/* */ Cor Sem Fim: Eu perguntei, eles responderam

Eu perguntei, eles responderam

Aqui podem encontrar todas as entrevistas que já fiz e algumas curiosidades.


A primeira banda que entrevistei foram os Country Playground. Malta do rock, super porreiros.

Na sexta feira seguinte fiz a minha mais longa entrevista até agora (53 minutos) com Daniel Catarino, donde surgiram histórias muito curiosas e engraçadas.

No sábado fiz uma entrevista a uma banda que não estava no plano da Quina das Beatas, mas passou para lá para podermos todos dar um pézinho de dança. Entrevistei a primeira "grande banda", The Happy Mess, mas não entrevistei os elementos todos.

Na sexta seguinte, dia 19, entrevistei os Galgo, uma banda com um estilo pouco casual e fora do normal e isso notou-se na entrevista: foi feita na casa de banho masculina do CAEP. Até agora, estas duas bandas eram as únicas que tinha raparigas e, curiosamente, chamavam-se as duas Joana, assim como eu.

Sábado (dia 20 de fevereiro) entrevistei o núcleo dos The Black Mamba: Pedro Tatanka e Miguel Casais. Foram suuuuuuper simpáticos e amorosos. Eeee foram a primeira entrevista de uma banda que não tocou na Quina das Beatas.

No mesmo dia entrevistei ainda David Pessoa (que abriu o concerto dos The Black Mamba e fez a voz de Zambujo numa das músicas), numa conversa improvisada, no banco da entrada, em 12 minutos.

Os Them Flying Monkeys foram os seguintes. Já vos disse que o Luís caiu? Fica a nota, para que não se esqueçam. Abriram o concerto dos Alice, que entrevistei a seguir. Dez rapazes fofinhos entrevistados numa noite.

Passado uma semaninha, entrevistei a primeira banda estrangeira: Le Skeleton Band, um quarteto francês.

E sábado foi dia de entrevistar o lindo e maravilhoso Berg.

No fim de semana a seguir foi o fim de semana do Jazz Fest (para o qual sorteei bilhetes). Entrevistei dois membros do Red Trio e dois membros do trio Simões, Mira, Sousa. Isto tudo na sexta feira. Sábado entrevistei o Carlos Martins (do grupo Carlos Martins Quarteto).

Estive uns tempos sem entrevistar por não estar cá e quando voltei regressei em grande com os argentinos Volco&Gignoli. Foi fantástico e triste por aparecer tão pouca gente num concerto tão bom.

Sexta-feira seguinte foi a vez dos Eu Fúria e da banda do pai de um dos membros: os seBENTA. Sábado foi o dia da Mimicat.

Na segunda-feira fiz uma entrevista a um artista que não veio dar um concerto, mas sim apresentar um novo projecto: Diogo Piçarra.

No fim de mais uma semaninha, entrevistei os Basset Hounds e o Miguel Araújo.

Ambar foram os seguintes.
Estatísticas das entrevistas

Entrevistei:

3 raparigas
52 rapazes
6 artistas individuais
15 bandas
54min27seg foi a duração da entrevista mais longa
05min16seg foi a duração da entrevista mais curta
55 pessoas entrevistadas
70 pessoas que actuaram
21 entrevistas feitas

2 comentários:

  1. Quando ficara a entrevista com o Diogo Piçarra disponível ?

    Beijinhos,
    Olhares indecretos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Está quase, quase! :) Ela saiu no jornal, então ainda vou adaptá-la e depois digo-te qualquer coisa.

      Beijinhos!

      Eliminar