/* */ Cor Sem Fim: BLOGMAS || 24: Eu perguntei, David Pessoa voltou a responder

24.12.16

BLOGMAS || 24: Eu perguntei, David Pessoa voltou a responder

Achei que ser só eu a falar-vos do Natal não era suficiente. E, visto que estamos a chegar ao fim do ano, achei por bem trazer quem me marcou o ano também.

2016 foi o ano em que eu comecei a sair mais à noite e a fazer entrevistas. David Pessoa foi uma entrevista flash que fiz e que podem ler aqui. Voltei a falar com ele, mais de meio ano depois, e pedi-lhe que me respondesse a umas questões sobre o Natal. Ora vamos ver o que o David me contou:



O meu Natal é muito tradicional.

Como tenho Pai Transmontano e Mãe Alentejana alternamos sempre entre Sonim, uma aldeia no coração de Trás-os-Montes, e Moura, na margem esquerda do Guadiana, em pleno Baixo-Alentejo. Qualquer destas regiões tem os seus costumes e traços culturais muito próprios.

Em Sonim, a ceia de Natal é, naturalmente, o polvo cozido à galega ou o bacalhau cozido e, na noite de consoada, todos os habitantes se encontram depois da ceia na praça central da aldeia. Aí está uma fogueira gigante onde todos se aquecem e cantam umas modas pela madrugada dentro, regada de um tinto caseiro, pois claro!

Já no Alentejo, pelo Natal, a casa dos meus pais é tradicionalmente o ponto de encontro da família. Na ceia está a família toda reunida à mesa e a história repete-se! Bacalhau cozido bem regado de tinto enquanto um primo ou um tio puxa uma modinha alentejana e canta-se pela noite fora, sempre à mesa!

Como não sou religioso, para mim o Natal é um encontro familiar muito importante. Tenho uma família numerosa dos dois lados e é nesta altura que vejo familiares que não vejo há muito tempo. Aproveito para pôr a conversa em dia com todos mas, acima de tudo, é para mim um recarregar de baterias com a família. É precisamente isso que gosto mais no Natal: aproveitar o conforto e a energia que eles me dão. Já o lado comercial do Natal não me agrada muito.

O ano de 2016 foi um ano bastante positivo. Foi um ano em que toquei bastante pelo País a promover o “Fazer-me à Sorte”, fiz uma tour com os The Black Mamba que foi bastante positiva e enriquecedora. Conheci novos públicos e dei a conhecer o meu trabalho um pouco por todo o País.

Para 2017 tenho novos objectivos. Já há novos temas no forno! Pretendo lançar um single no primeiro trimestre do ano, fazer promoção e dar continuidade ao trabalho que cultivei este ano pelo País!

Boas Festas e sejam felizes! 

David Pessoa

Sem comentários:

Enviar um comentário