/* */ Cor Sem Fim: Guest | Dicas Para Fotografar à Noite (3)

30.12.15

Guest | Dicas Para Fotografar à Noite (3)

E chegámos à terceira parte do post que a Zaask escreveu para o Cor Sem Fim. Espero que tenham gostado de todas as dicas até agora e que as aproveitem bem!

4. Saber utilizar o flash

Foto livre de direitos (pixbay)

Uma das dicas fundamentais relativamente ao flash é moderação. A sua utilização tanto pode prejudicar como beneficiar as fotografias nocturnas. Vamos a dois exemplos:

Quando não devemos usar o flash: Muitas vezes quando queremos fotografar à noite é porque queremos registar detalhes de luz, nomeadamente em parques, pontos turísticos com iluminação, etc. Se utilizarmos o flash ele vai congelar a imagem e clarear tudo à volta, dando pouco destaque ao que realmente interessa. Por isso, nestes casos, normalmente não se usa flash. Para conseguir captar os maiores detalhes de informação de luz no local sem usar o flash é necessário descer o obturador, pois quanto menor o número do obturador maior a claridade. E também utilizar o diafragma com mais luz.
              
Quando a utilização do flash é recomendada: Imaginem que estão a tirar uma fotografia na praia a uma pessoa, tendo o por do sol como cenário. Neste caso se não utilizarmos flash o rosto da pessoa fica demasiado escuro e o crepúsculo atrás demasiado claro, porque a câmara identifica uma diferença muito grande entre o primeiro plano (o rosto da pessoa) e o segundo (o por-do-sol), não encontrando o equilíbrio entre os pontos da fotografia. Se utilizarmos o flash vamos igualar a luz entre o rosto e o sol.


5. Utilizar o nivelador da câmara

Foto sem direitos (picjumbo)

Não é difícil tirar fotografias tortas à noite, pois temos menos referências. Por isso, neste tipo de situação, o melhor é utilizar o nivelador que se encontra na câmara, para conseguirmos horizontes rectos. Se a câmara não possuir nivelador, se tivermos um tripé pode-se utilizar o nivelador de bolha do mesmo.


De resto, há que usar CRIATIVIDADE. Se as fotografias ficarem muito granuladas, que tal passar para preto e branco? Se ficarem muito tremidas, porque não compor imagens abstractas? Não  se esqueçam que há sempre a possibilidade de transformar “defeitos” em verdadeiras obras de arte!



Agora basta pegarem nas vossas câmeras e darem largas à imaginação! Porque não fotografarem o fogo de artifício na noite de Passagem de Ano? Ou as luzes de Natal das ruas? Não há limite!


Sem comentários:

Enviar um comentário